Google destina US$ 3 milhões à imprensa contra desinformação sobre vacinas

jan 18, 2021 Artigos, Geral

O Google anunciou semana passada o lançamento do novo Fundo Aberto Contra a Desinformação de Vacinas COVID-19. Desta vez, o objetivo é apoiar a produção de conteúdos informativos sobre a imunização contra o novo coronavírus com um incentivo de US$3 milhões a projetos de veículos jornalísticos de todo o mundo.

De acordo com comunicado divulgado pela empresa, o fundo global será aberto a veículos de todos os tamanhos que apresentem histórico comprovado de verificação e checagem de fatos, ou que tenham parceria com organizações com esse reconhecimento. Além disso, entre eles, serão priorizados projetos colaborativos com equipe interdisciplinar e formas claras de medição de êxito.

“Por exemplo, inscrições qualificadas podem incluir uma parceria entre um projeto de verificação de fatos reconhecido e um veículo de comunicação voltado a uma comunidade específica, ou uma plataforma de tecnologia colaborativa para jornalistas e médicos apresentarem, em conjunto, informações falsas e suas respectivas checagens”, explica texto do Google.

As inscrições serão analisadas por uma grande equipe de profissionais do Google e de grandes instituições de pesquisa. O Fundo Aberto é mais uma etapa do apoio que o Google News Initiative (GNI) vem oferecendo no combate à desinformação sobre a pandemia e, desde 2018, já distribuiu US$ 26 milhões em financiamento para redações da América Latina.

Avatar

Por Salvador Neto

Salvador Neto é jornalista profissional e renomado consultor e assessor em comunicação, planejamento, marketing, oratória, escritor autor de duas obras e vários textos literários em antologias. Experiente, e antenado nas mudanças da comunicação, é aposta certa quando sua empresa ou projeto precisar de apoio. É fundador e diretor da ECOM - Escola da Comunicação, criador da tese "Governança da Comunicação", para gestão sustentável de empresas, órgãos públicos, ONGs e pessoas públicas, e método "Funil do Voto", voltado a campanhas eleitorais..

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *