A Assessoria de Imprensa e suas funções

Negócios de sucesso, personalidades, empreendimentos sociais, todos tem ao seu lado uma assessoria de imprensa. Sua função é imprescindível para uma relação de ótimos resultados não só com a mídia em geral, mas com todos os seus públicos-alvo. Nas crises, seja de imagem ou se qualquer natureza, a presença de um assessor de imprensa reduz muito os possíveis danos que vem acoplados ao acontecimento. A experiência de um profissional de alto nível fala alto nestes momentos.

Nos tempos atuais, o trabalho da assessoria de imprensa deve ser integrado ao trabalho de marketing digital, de conteúdo, o que garantirá presença destacada também no universo online, com qualidade, técnica e acompanhamento dedicado. O ideal para empresas maiores é ter um departamento comandado por um assessor de imprensa/comunicação que contenha jornalistas, relações públicas, designer digital, entre outros profissionais. Esta integração dá robustez à comunicação do empreendimento.

Salvador Neto é um dos nomes com mais alta credibilidade em trabalhos de Assessoria de Imprensa e Comunicação do país. Já atuou em projetos empresariais, políticos, sociais, eventos, todos com altas taxas de retorno à imagem e comunicação dos seus clientes. Segundo ele, as principais funções da assessoria de imprensa são:

  • Criar relações confiáveis com meios de comunicação para se tornar fonte de informação respeitada e requisitada
  • Deixar claro para os assessorados que não são todas as notícias internas da empresa que interessam à imprensa
  • Planejar situações para divulgar as atividades do assessorado para os jornalistas
  • Fazer clipping de mídia com notícias de interesse do assessorado, incluindo a mídia local, nacional, internacional e concorrentes
  • Capacitar o cliente para aprender a lidar com a imprensa, garantindo uma imagem positiva junto a ela
  • Preparar materiais como press release e press-kit, além de agendar entrevistas coletivas e ações de relações públicas
  • Acompanhar entrevistas
  • Fazer follow-up com jornalistas
  • Mensurar o trabalho realizado e aprender os resultados conquistados com suas atividades.

Ele também deixa a dica sobre o que não são atividades que fazem parte do dia a dia do profissional de assessoria de imprensa, veja:

  • Atuar como pós-vendas
  • Cobrir eventos para veículos
  • Elaborar estratégias para os canais digitais
  • Negociar espaço em mídia
  • Organizar o pronunciamento para eventos em que veículos da imprensa não estejam envolvidos.

Então, gostou do conteúdo deste post? Compartilhe com seus amigos, clientes e faça circular conhecimento. Se precisar dos nossos serviços, faça contato enviando email para imprensa@salvadorneto.com.br, ou ainda via WhatsApp (+55 48 99144-3970).

Marketing Eleitoral e Mídias Sociais nas eleições de 2014

Candidatos devem investir com profissionalismo no marketing digital

Candidatos devem investir com profissionalismo no marketing digital

Ainda em fase de organização de equipes, estratégias e planos, a campanha eleitoral deste ano promete ser um divisor de águas entre as estratégias tradicionais e as digitais. Assim como já em 2012 nas eleições municipais, que foram decididas nos detalhes dos embates nas mídias sociais, o resultado das urnas em 2014 vai depender do que cada campanha realizar também nos meios digitais. É verdade que o corpo a corpo, o contato físico e social com os eleitores é fundamental, mas desprezar a comunicação digital poderá ser fatal para as pretensões dos candidatos.

Não vamos falar aqui do case Obama. Vamos falar do que temos no Brasil, um país vasto para a ação de marketing digital, mas ainda fraco em engajamento politico permanente como se faz nos EUA. E isso é determinante. Não há formulas magicas, há trabalho, pesquisa, diagnóstico correto e definição de ações que atinjam os públicos alvos de forma séria, responsável, objetiva, alinhadíssimas as realidades existentes no meio físico. Afinal, marketing é criar as condições para uma venda eficiente, com base no que existe de verdade a oferecer. Na área digital não é diferente.

O candidato que colocar todas as suas fichas nas mídias tradicionais tende a correr um sério risco. Porque o público jovem está nas mídias sociais. Porque sua mensagem chega a milhares de eleitores em segundos, sem gastar recursos naturais (panfletos/jornais = menos árvores), e de forma viral, engajando milhares em uma comunicação moderna. Como sempre defendemos em nossa agencia, planejar é o primeiro passo. Define, separadamente, os planos tradicional e digital. Cada qual tem suas ferramentas, e que devem ser escolhidos de acordo com os públicos-alvo, cenários pré-existentes, e em sinergia com os momentos de campanha.

Nada de colocar nas mãos de assessores sem capacitação sua comunicação digital. Monte equipes separadas para gerir sua comunicação eleitoral. Se você planejar bem, certamente terá somente uma equipe trabalhando, e somente no digital. Utilizar as mídias Facebook, o Twitter, o Youtube e o Google + será imprescindível. Criar conteúdos específicos também. E uma estratégia especial para a reta final dias antes das eleições e do voto, é tarefa que pode garantir o mandato tão desejado. Se preparar para atos de guerrilha digital contrários é determinante. Email marketing deve ser utilizado sempre para já eleitos, e na campanha de forma comedida. Mensagens via celular, é tiro no pé.

Há ferramentas como o Google Adwords, Facebook Ads, entre outras, que podem e devem ser utilizadas em fases de pré-campanha para atrair gente interessada em debates estratégicos para a vida de todos. Afinal, se ainda não somos um país tão consciente do ponto de vista politico, temos avanços no uso das mídias digitais como arma de conquista de corações e mentes desde as eleições de 2002. Nossa dica fundamental: não se descuide do marketing digital, e planeje, planeje. Desta forma a conquista dos votos será mais eficiente. E consciente.

* Salvador Neto é jornalista, consultor em comunicação, especialista em planejamento da comunicação, diretor da agência Salvador Neto Comunicação. É editor do Blog Palavra Livre (www.palavralivre.com.br), apresenta o programa de entrevistas Xeque Mate na TV Babitonga Canal 9 da NET Joinville (SC) (www.babitonga.tv.br) e é profissional com mais de 20 anos de atuação na comunicação em diversos setores.