Fuja do “achismo”

Fuja do “achismo”

O "achismo" grassa em empresas e organizações. Fuja dele!

O “achismo” grassa em empresas e organizações. Fuja dele!

Uma das modalidades mais utilizadas na comunicação de empresas e organizações em geral é o achismo. Você não sabe o que é? Nunca ouviu isso em reuniões intermináveis para se descobrir a solução final de problemas em sua empresa? Achismo, dizem os dicionários, é a tendência em avaliar as situações segundo as próprias opiniões ou intenções, muitas vezes sem justificação. Opiniões, eu tenho a minha, você tem a sua. Intenções, todos têm, dependendo do que se deseja obter. Agora, justificar a sua proposta é um caminho um pouco mais duro, e depende muito do background do profissional.

O achismo é uma das fontes mais fecundas dos fracassos em projetos de comunicação mundo afora. Na política, assessores vivem achando tudo, sobre tudo, e com base nisso decidem rumos que não poucas vezes levam lideres políticos à ruína. Nas finanças, achar que a inflação, o cambio, os juros, vão subir descer, cavam rapidamente a falência. Nas empresas em geral, lançar produtos e serviços com base no achismo carreia milhões para ralos dos mais diversos, causando perdas incalculáveis para a imagem das empresas, e claro para o bolso dos sócios e acionistas.

Pesquisas, pesquisar dados estatísticos, tendências, estratégias, ter uma leitura do mundo como um todo, isso tudo e mais um pouco deve ser feito com prioridade. Experiência é fruto de tentativas, e aí erros e acertos. Essas vivências é que determinam o conhecimento, aliado a pesquisa, embasamento em bases sólidas. Fuja de mágicos que oferecem o santo graal para a cura de todos os males da empresa. Não dê ouvidos a quem acha muita coisa, mas pouco tem de base concreta para afirmações que levam a decisões estratégicas. Aposte em quem pensa, e planeja. Os resultados serão infinitamente superiores ao time dos achistas.

Avatar
Salvador Neto

Salvador Neto é jornalista profissional e renomado consultor e assessor em comunicação, planejamento, marketing, oratória, escritor autor de duas obras e vários textos literários em antologias. Experiente, e antenado nas mudanças da comunicação, é aposta certa quando sua empresa ou projeto precisar de apoio. É fundador e diretor da ECOM - Escola da Comunicação, criador da tese "Governança da Comunicação", para gestão sustentável de empresas, órgãos públicos, ONGs e pessoas públicas, e método "Funil do Voto", voltado a campanhas eleitorais..